Como melhorar o desempenho dos alunos no ensino superior?

Tempo de Leitura: 3 minutos
professora-em-sala-de-aula-auxiliando-dois-estudantes-universitarios

Há vários caminhos que visam melhorar o desempenho dos alunos com excelentes resultados. Atualmente, o destaque entre eles é a flexibilização curricular.

Nesse processo de fazer com que a performance dos estudantes seja cada vez melhor, as iniciativas da gestão no ensino superior têm um papel preponderante. Ao lado de  professores com pleno domínio sobre suas disciplinas, os gestores e também os alunos agem como elementos responsáveis nesta jornada.

A transmissão do conhecimento aos alunos ganha contornos complexos num mundo conectado, no qual todas as informações estão à mão com apenas um clique nos mecanismos de busca da internet. Neste cenário, muitas vezes, os alunos tendem a ficar desinteressados e a apresentar baixo rendimento escolar.

Para mudar esta realidade, não há uma solução única. É preciso usar um conjunto de ferramentas e iniciativas capazes de garantir uma evolução no desempenho dos alunos e fazer melhorar bastante alguns outros aspectos relacionados à qualidade do aprendizado na sua IES.

Melhorar o desempenho dos alunos é um processo longo e árduo que exige dedicação e compromisso de todos os envolvidos. Mas é viável como veremos a seguir. Separamos algumas estratégias bastante efetivas para você implementar na sua instituição de ensino.  Acompanhe!

3 estratégias para melhorar o desempenho dos alunos no ensino superior

1. Progressos individuais

Monitorar o desempenho dos alunos individualmente e fazer um acompanhamento detalhado dos avanços deles quanto ao aprendizado é uma boa maneira de saber o que precisa ser feito pra alavancar isso. 

Quando analisamos os progressos e também os recuos, faltas e notas baixas de cada aluno, temos como verificar o quanto os métodos de ensino atuais estão sendo profícuos. Estamos alcançando nossos propósitos enquanto educadores do ensino superior? Estamos atingindo as metas propostas no início do ano?

Os objetivos de transmitir conhecimento não são tão desafiadores quanto fazer com que os estudantes realmente absorvam os conteúdos. Portanto, um diagnóstico do cenário atual contribui significativamente para professores e gestores escolares atuarem sobre as dificuldades do aluno em questão de forma isolada.

E também serve pra verificar quanto os métodos adotados estão sendo efetivos e atendendo o plano pedagógico da sua instituição de ensino.

2. Flexibilização curricular 

Para dar conta das necessidades dos estudantes da atual geração que já nasceram conectados às novas tecnologias, é preciso um grande esforço de inovação nas metodologias de ensino. A verdade é que tudo que foi imaginado como método educacional pro futuro já faz parte do passado.

Isso acontece porque a velocidade em que o mundo tecnológico evoluiu é indiretamente proporcional às mudanças que foram implementadas na área da educação. Mas ainda há tempo de recuperar o tempo perdido. A flexibilização curricular pode ajudar sua instituição a entregar uma nova experiência e melhorar o desempenho dos alunos no ensino superior.

Este novo conceito promove um currículo flexível, bem diferente da rigidez atual que temos hoje. As matérias reúnem microformações e não simplesmente disciplinas relacionadas a ementas que limitam a atuação do corpo docente. O histórico escolar passa a ser interativo. Sai o documento frio com notas e faltas para dar lugar à história de cada aluno.

3. Novas abordagens e mídias

Uma estratégia para melhorar o desempenho dos alunos no ensino superior e que pode ser aproveitada já no próximo ano é deixar de lado as aulas mais tradicionais e adotar uma nova abordagem em sala de aula. Os professores devem funcionar mais como mediadores das  discussões e experiências e menos como detentores exclusivos do saber.

Os alunos não são mais discípulos que abaixam a cabeça diante de uma autoridade. Querem e podem atuar como protagonistas de suas próprias histórias. Os avanços tecnológicos possibilitam o acesso ao conhecimento via novas mídias que devem ser ferramentas digitais utilizadas no ensino superior. 

Os conteúdos podem ser acessados com facilidade por meio de tablets, smartphones, celulares, vídeos, podcasts, etc. Tudo que já é usado pelos estudantes na vida pessoal ganha espaço na hora de desenvolver capacidades, competências e habilidades que serão extremamente importantes na trajetória profissional. 

Leia o artigo sobre as 5 tecnologias que toda instituição de ensino superior deve adotar e saiba quais são os diferenciais que poderão transformar sua IES para que ela seja mais inovadora e atrativa!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ler notícia universitarios-estudando-em-sala-de-aula-com-tablet Gestão de IES

Estratégias para modernizar o ensino na sua IES

10.jun.2021

Você está disposto a modernizar o ensino na sua instituição? Então, acompanhe as principais estratégias que devem ser adotadas para requalificar e inovar.

Ler notícia estudantes-de-universidade-em-sala-de-aula-participando-do-conteudo-com-professor-presente Tecnologia e Inovação

O que é a flexibilização curricular?

08.jun.2021

A flexibilização curricular é uma maneira de tornar a sua IES mais inovadora para os alunos. Saiba mais!

Ler notícia alunos-universitarios-em-reuniao-para-debater-atividades-complementares Gestão de IES

Atividades complementares: qual é a importância delas para a IES?

03.jun.2021

Saiba o que são atividades complementares, como elas fazem diferença em uma IES e qual é a melhor forma de incentivá-las!