8 estratégias para evitar evasão no ensino superior

Tempo de Leitura: 4 minutos
diretor-de-universidade-maduro-sorrindo-para-camera-e-equipe-de-docente-ao-fundo-discutindo-evasao-escolar

Evitar evasão no ensino superior é uma estratégia que precisa andar lado a lado com as iniciativas para captação e retenção de alunos.

Os motivos mais comuns pelos quais um aluno pode abandonar a sala de aula são problemas financeiros, falta de motivação ou de identificação com o curso e conflitos de tempo, especialmente se o estudante também está trabalhando ou buscando trabalho.

Portanto, a evasão é um problema que apresenta causas multifatoriais, incluindo questões acadêmicas e não acadêmicas específicas de cada estudante.

Por isso, o sucesso das campanhas para evitar evasão não está sujeito apenas à compreensão adequada dos fatores associados ao abandono de curso. 

É preciso lançar mão também de ações específicas focadas em promover uma experiência mais alinhada com as expectativas do aluno e do mercado. Dar atenção a questões mais amplas que excedem os limites da sala de aula também é importante.

Veja, na sequência, algumas ideias que podem contribuir com sua estratégia para evitar evasão no ensino superior.

8 exemplos de iniciativas que podem contribuir para evitar evasão no ensino superior

Os números relacionados à evasão no ensino superior são impactantes. De acordo com o Mapa do Ensino Superior no Brasil 2019, realizado pelo Semesp, a evasão no ensino superior presencial no Brasil chega a quase 26%. No EaD, passa de 34%. 

Ainda conforme o Semesp, no primeiro semestre de 2020, no ensino superior privado, o percentual de evasão aumentou 14,7% em relação ao mesmo período de 2019.

Portanto, é fundamental buscar formas de evitar evasão. Esse problema impacta na previsibilidade de fluxo de caixa da instituição, em seu sucesso de mercado, credibilidade, no aproveitamento de recursos humanos e estruturais da IES, entre outras coisas.

Há, inclusive, estimativas de que cada caso de evasão custe à instituição algo na casa dos R$ 10 mil. 

Confira agora alguns caminhos para evitar esses impactos na sua instituição:

1. Desenvolver uma área de carreiras e empregabilidade bem-estruturada

Ainda segundo os dados do Semesp, 61% dos universitários consultados indicaram a empregabilidade como principal motivadora para fazerem um curso superior. 

Portanto, um forte atrativo para evitar evasão está em desenvolver uma área de carreiras e iniciativas de empregabilidade assertivas e realmente focadas no mercado.

Relacionado a isso, é importante lembrar que há um grande número de caso de evasões causadas por dificuldades financeiras em razão de o estudante não conseguir uma colocação ou progressão de carreira para postos mais avançados. 

Por isso, é importante também buscar formas de incluir experiências práticas junto ao conteúdo teórico, criar eventos e ações que aproximem os alunos de potenciais empregadores, desenvolver oportunidades de extensão que os preparem para competirem por uma vaga, disponibilizar mentorias, etc.

2. Oferecer uma boa infraestrutura

Para evitar evasão, é importante ofertar uma infraestrutura moderna, segura, acessível e adequada aos alunos.

Salas de aula, laboratórios, bibliotecas e demais ambientes devem contribuir para que o aluno se sinta confortável, acolhido e que tenha disponível o que precisa para se engajar com o seu aprendizado. 

3. Qualificar continuamente o corpo docente

A interface com os professores e a confiança de que eles estão capacitados para orientá-los é essencial para que os alunos permaneçam engajados com o curso e a instituição.

Por isso, é importante ter um corpo docente de qualidade, tanto do ponto de vista técnico quanto comportamental.

Para evitar evasão, os professores não apenas devem dominar conteúdo, como saber como dar uma aula motivadora, que coloque o aluno como protagonista e instigue seu gosto por aprender.

Formações continuadas, criação de grupos para a troca de boas práticas entre pares, ter uma matriz de desenvolvimento para cada professor - essas são algumas iniciativas que podem ajudar nesse aspecto.

4. Adotar estratégias de financiamento e negociação de dívida

Como vimos, o fator financeiro é um dos principais motivadores da evasão no ensino superior. Imprevistos e dificuldades podem surgir e é importante que a IES forneça alternativas que permitam que o aluno tenha uma saída para não abandonar o curso diante dessas adversidades.

Disponibilizar opções de parcelamento de mensalidades atrasadas, descontos na quitação integral e fazer parceria com financiadoras que ofereçam taxas de juros menores são alguns exemplos que podem ser adotados para evitar evasão.

5. Realizar pesquisas de satisfação

Para detectar pontos de insatisfação e que podem contribuir para a evasão, é importante dar voz aos alunos. Fazer pesquisas periodicamente é um bom caminho para isso, incluindo questões sobre o curso, os professores e o serviço prestado pela IES.

Depois da pesquisa, deve-se fazer uma análise detalhada, que permita antever potenciais problemas antes que, de fato, eles levem a uma queda na taxa de retenção de alunos.

6. Disponibilizar aconselhamento acadêmico

O aconselhamento acadêmico pode contribuir significativamente para evitar evasão. Por meio dele, estudantes que estão se sentindo desamparados ou tendo dificuldades diversas podem encontrar apoio e soluções, descobrindo programas, ações e recursos da IES que podem fazê-los resolver seus problemas.

7. Realizar projetos interdisciplinares

Outro fator que pode desmotivar o aluno é não ver aplicação nos conceitos trabalhados em sala de aula. Aulas estritamente expositivas e focadas na transmissão de conceitos contribuem para esse desestímulo.

Uma das formas de combater isso e evitar evasão no ensino superior é criar oportunidades práticas de aplicação do conteúdo e projetos interdisciplinares que conectem diferentes disciplinas em uma solução voltada a uma demanda real de mercado.

Com isso, o aluno perceberá o valor do que está aprendendo e uma conexão disso com o universo externo ao mundo acadêmico.

8. Adotar a flexibilização curricular

Uma estratégia bastante focada e completa para evitar evasão no ensino superior é a flexibilização curricular.

Por meio dela, é possível que o aluno tenha uma formação personalizada, com trilhas de aprendizado voltadas para seus interesses e necessidades específicas.

Isso quer dizer que o aluno poderá escolher as disciplinas que irá cursar, o que o coloca como protagonista de seu aprendizado, evita a desmotivação e fornece o que ele precisa para se inserir no mercado de trabalho.

Por todos os benefícios associados, a flexibilização curricular tem sido adotada por diversas instituições para evitar evasão, promover maior engajamento e melhorar a captação e retenção de alunos.

Para compreender melhor essa estratégia, confira nosso infográfico com 6 ganhos que o Blox, uma plataforma de flexibilização curricular, pode trazer para a sua IES.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ler notícia analise preditiva ajuda a evitar evasão ies Plataformas de Aprendizagem

Análise preditiva no Ensino Superior ajuda a reduzir a evasão escolar

14.out.2021

Entenda o que é a análise preditiva e como ela pode ajudar você a controlar a evasão escolar na sua instituição de ensino superior!

Ler notícia learning analytics na instituição de ensino superior Plataformas de Aprendizagem

Learning Analytics: 5 vantagens para o processo de ensino-aprendizagem

12.out.2021

Descubra o que é Learning Analytics e entenda como isso pode auxiliar professores e alunos na sua instituição de ensino superior! Conheça 5 vantagens!

Ler notícia tecnologia na educação Higher Education

Tecnologia na educação: 5 soluções para atrair, converter e reter alunos

30.set.2021

Quer modernizar a sua IES? Conheça algumas soluções de tecnologia na educação que ajudam a atrair, converter e reter alunos!