8 competências que uma biblioteca digital exige do bibliotecário

Tempo de Leitura: 4 minutos
bibliotecaria-ao-centro-das-estantes-posando-para-foto-frontal

A tecnologia trouxe uma série de benefícios e facilidades ao dia a dia de pessoas e empresas. Por isso, diversas profissões precisaram se reinventar. Para os bibliotecários, essa transformação pode ser representada pela chegada da biblioteca digital.

Os bibliotecários são profissionais que organizam e gerenciam atividades relacionadas à construção de conhecimento. Agora, eles também precisam desenvolver novas competências e habilidades para atender à biblioteca do futuro.

Vamos entender mais sobre esse assunto? Venha conosco e confira competências que uma biblioteca digital exige do bibliotecário!

1. Atenção às técnicas biblioteconômicas e documentais

Para trabalhar com uma biblioteca digital, o bibliotecário deve ter muita atenção com as técnicas biblioteconômicas e documentais. Afinal, é preciso ter entendimento e experiência para organizar os materiais no ambiente virtual.

O bibliotecário não é mais aquele profissional que se resume a manter a biblioteca física arrumada. Agora, podemos relacionar a atuação dele à de um gestor da informação.

Nesse sentido, um dos papéis do bibliotecário é criar uma boa arquitetura de informação, avaliando as necessidades dos alunos, mantendo conversas com os professores e facilitando a busca por conhecimento. Tudo isso, é claro, sempre dentro das normas técnicas.

2. Atitudes gerenciais

O bibliotecário também precisa tomar atitudes gerenciais.

Além de ter fluência digital — ou seja, a capacidade de identificar e aplicar novas ferramentas que possam atender às necessidades de uma IES —, é preciso desenvolver a aptidão de propor e conduzir boas iniciativas.

As competências gerenciais são todas as habilidades que um bibliotecário precisa ter ou desenvolver para administrar de uma forma mais estratégica a biblioteca da instituição onde ele trabalha.

Para isso, ele deve entender como funcionam as ferramentas digitais, avaliar as reais necessidades dos usuários e conhecer os objetivos e as metas da IES. Somente assim será capaz de realizar um trabalho completo.

3. Tratamento e disseminação da informação

A biblioteca digital é um espaço de investigação, descoberta e criação. Mas para isso, o bibliotecário deve se tornar multidisciplinar, pois ele desempenha diversas novas atividades na atualidade. Vale lembrar que, antigamente, ele trabalhava apenas com livros e papel.

Hoje, o bibliotecário precisa lidar com uma série de materiais, organizando os conteúdos digitais e disseminando as informações. Para isso, ele deve facilitar o acesso e pensar em alternativas para promover e melhorar a experiência do usuário.

4. Atendimento aos usuários na biblioteca digital

Apesar de falarmos muito sobre automatização quando nos referimos a ambientes virtuais, é preciso considerar que o bibliotecário lida com pessoas. Além de cuidar da biblioteca digital, ele tem a missão ajudar alunos e professores a encontrarem as informações que precisam.

Portanto, o bibliotecário precisa praticar a empatia e ter o desejo de ajudar a suprir as necessidades dos usuários. Dessa forma, ele consegue proporcionar uma experiência única e inovadora, fazendo a diferença na vida daquele que está em busca de conhecimento.

Além disso, ao ter conhecimento sobre as obras, ele pode ajudar a indicar leituras úteis aos usuários. Portanto, é muito importante que ele conheça muito bem o acervo do local onde trabalha para guiar as buscas de uma forma mais rápida, dinâmica e inteligente.

5. Conhecimento dos recursos disponíveis

Certamente, você já foi a um estabelecimento comercial e o vendedor não conseguia encontrar as informações que precisava para finalizar a sua compra, certo?

Essa situação é muito comum no dia a dia, especialmente quando os profissionais não sabem quais são os recursos disponíveis nos sistemas informatizados das empresas.

Não é diferente quando falamos de um ambiente educacional. Por isso, é fundamental que o bibliotecário conheça todas as ferramentas que compõem a biblioteca digital.

O ideal é que ele passe por uma capacitação para dominar todas as possibilidades que o sistema oferece. Somente assim conseguirá atender bem o usuário e oferecer uma excelente experiência.

6. Tratamento de informação digital

Na biblioteca digital, o bibliotecário é o principal responsável pelo tratamento da informação. Ou seja, ele precisa:

  • estabelecer categorias (áreas, subáreas, assuntos etc);
  • compartilhar dados de catalogação (títulos, autores, edições etc);
  • disponibilizar descrições dos conteúdos dos documentos;
  • produzir representações documentais (referências bibliográficas, resumos, fichas etc);
  • dentre outros.

Essas tarefas são importantes para otimizar a rotina da IES. Afinal, por meio de uma ótima categorização e hierarquização, o bibliotecário pode facilitar o encontro e a recuperação de materiais importantes.

Da mesma maneira, o bibliotecário deve desenvolver a habilidade de treinar alunos, professores e demais interessados para que eles encontrem as informações que precisam na biblioteca.

7. Compreensão das necessidades dos usuários

Outro aspecto muito importante relacionado às competências que uma biblioteca digital exige do bibliotecário é que ele precisa considerar as necessidades dos usuários para além do processo de busca por um material específico. Dessa maneira, deve desenvolver um relacionamento muito próximo com alunos, professores e comunidade em geral.

Isso porque ele é o responsável por fazer a mediação entre a biblioteca digital e as pessoas que a utilizam. Por exemplo, quando os alunos reclamam que estão com dificuldades de acessar um determinado documento, o bibliotecário pode mostrar o melhor caminho para isso ou, se for o caso, buscar a solução para o problema no suporte da plataforma.

8. Conhecimento das obras 

Obviamente, o bibliotecário não tem a obrigação de ler todas as obras disponíveis — afinal, se a IES tem um acervo grande e completo, essa tarefa se torna humanamente impossível.

No entanto, quanto mais o bibliotecário conhece as obras, mais facilmente ele consegue entender a essência das leituras para indicá-las a alunos e professores.

Portanto, não podemos deixar de dizer que o bibliotecário precisa gostar de aprender e ter o costume de ler, pois isso facilita a rotina de trabalho dele.

Ele deve ser um investigador permanente. Apostar no conceito de Lifelong Learning é uma estratégia interessante para adquirir essa habilidade.

Você gostou de saber quais são as competências que uma biblioteca digital exige do bibliotecário? Se sim, aproveite para complementar o seu estudo sobre o assunto e conhecer o acervo da Biblioteca Virtual da Pearson. Boa leitura!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ler notícia Plataformas de Aprendizagem

Tecnologias digitais na educação: 6 motivos para aplicar na IES

05.ago.2021

Entenda a importância das tecnologias digitais na educação e conheça as principais razões para aplicá-las na sua instituição de ensino superior!

Ler notícia tecnologias educacionais no ensino superior jovem mulher aprendendo online em sua casa Plataformas de Aprendizagem

A importância das tecnologias educacionais para o avanço do Ensino Superior

03.ago.2021

O digital pode transformar a aprendizagem na instituição. Entenda as mudanças e praticidades que as tecnologias educacionais proporcionam para o Ensino Superior!

Ler notícia trilhas de aprendizagem tres colegas estudantes de diferentes etnias com notebook na mesa Plataformas de Aprendizagem

Trilhas de aprendizagem: você já conhece esse conceito?

29.jul.2021

As trilhas de aprendizagem combinam as necessidades dos estudantes com o conteúdo transmitido pelo discente. São fundamentais para o Ensino Superior.