O que saber antes de implantar flexibilização curricular

Tempo de Leitura: 3 minutos
aluno-com-mochila-segurando-material-sorrindo-para-camera

Iniciativas de personalização da experiência de ensino-aprendizagem são grandes tendências para diferenciar instituições de ensino superior, evitar índices elevados de evasão e construir atrativos para captação de novos alunos. Uma dessas estratégias envolve implantar flexibilização curricular.

Desse modo, se a sua IES está em busca de modernização e de diferenciais competitivos para agora e para o futuro, continue a leitura e descubra mais sobre a possibilidade de investir em flexibilizar curricular. Acompanhe a seguir.

O que é a flexibilização curricular?

Vivemos em um mundo de escolhas e possibilidades, repleto de diversidade e que demanda inclusão e adaptações rápidas e frequentes. 

Nesse contexto, implantar flexibilização curricular tem sido um caminho cada vez mais escolhido por instituições de ensino superior para alinharem-se aos novos tempos e às exigências do mercado e dos alunos.

Ela representa uma estratégia para dar ao estudante a liberdade de traçar seus passos rumo ao futuro de acordo com o que ele acredita ser necessário e indispensável no curso escolhido.

O essencial é preservar o compromisso de prepará-lo para o mercado de trabalho com todas as habilidades fundamentais para um bom desempenho no século 21.

Implantar flexibilização curricular, em linhas gerais, é trabalhar com currículo flexível que atenda melhor cada aluno conforme suas particularidades e necessidades. Com isso, é feita a transição de uma experiência padronizada para uma mais personalizada.

Uma instituição que esteja disposta a implantar flexibilização curricular tem uma vantagem sob as demais ao demonstrar que coloca os interesses dos estudantes acima das práticas convencionais do setor da educação.

Assim, o aluno tem o poder de delinear e efetivar suas ambições de acordo com suas próprias preferências em termos de disciplinas a serem cursadas e trilhas de aprendizado.

Principais vantagens da flexibilização curricular

Implantar flexibilização curricular tem o poder de aumentar a atratividade da IES, já que ela estará suprindo uma demanda real dos estudantes.

E isso pode contribuir significativamente para se ter mais assertividade na captação e retenção de alunos, evitando casos de evasão, seja por falta de interesse por um curso pré-formatado ou pela descontextualização do conteúdo.

Além disso, é notório como quem se sente bem e satisfeito com o serviço prestado realiza a melhor propaganda para qualquer negócio: o marketing boca a boca.

Assim, os custos com marketing para atrair novos alunos também poderão ser reduzidos a partir de uma demanda mais orgânica e constante.

Com a flexibilização curricular também será possível aumentar o número de vestibulares anuais.

Por não haver grades semestrais fechadas, pode ocorrer o ingresso de alunos a qualquer momento do semestre. E isso tem o potencial de elevar consideravelmente a lucratividade da IES.

Flexibilização curricular a favor do projeto de inclusão da IES

Os alunos com deficiências intelectuais respondem de forma distinta aos processos de aprendizagem. Por isso, ao falar de educação inclusiva, implantar flexibilização curricular diz bastante respeito a estes alunos também.

Nessa linha, são beneficiados não apenas os alunos que querem definir seu próprio currículo, como também aqueles que precisam de uma forma diversificada e mais personalizada para absorver o conteúdo.

A flexibilidade curricular atua como uma ferramenta que aproxima os interesses, altera vários padrões pré-estabelecidos ineficientes e garante ainda mais o atendimento ao direito de ter uma educação inclusiva.

Com isso, investir em flexibilização curricular faz com que a instituição de ensino superior torne-se aliada do aluno na busca da realização de seus propósitos.

Como implantar flexibilização curricular?

Para contar com todos esses benefícios e diferenciais, é importante traçar uma estratégia bem-fundamentada. Gerenciar todas essas opções, caminhos e necessidades de forma manual seria um convite aos atrasos, erros e à obsolescência. 

Por isso, é importante escolher uma tecnologia voltada à flexibilização curricular. Por meio dela, sua IES poderá fazer essa transição, gerenciar, monitorar e promover melhorias contínuas nas diferentes etapas de implementação e uso.

Essas soluções permitem um controle de ensalamento muito mais eficiente e uma experiência personalizada e qualificada para seus alunos.

Também estão em consonância com as normativas do MEC, o que agiliza a implementação e ajuda a evitar erros comuns ao se formatar um programa de flexibilização curricular. 

Além de optar por uma plataforma específica para esse fim, também é importante promover treinamentos para sua equipe operacional e pedagógica e criar uma campanha de comunicação explicando essa grande novidade para os alunos.

Fazer tudo gradualmente ajuda também a não criar um choque inicial, para que a experiência seja mais fluida e satisfatória.

Quer saber quais outros benefícios a flexibilização curricular pode trazer para sua IES? Confira como a flexibilização curricular pode melhorar o ensalamento de turmas!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ler notícia aprendizagem colaborativa para ambiente virtual de aprendizagem Plataformas de Aprendizagem

6 benefícios da aprendizagem colaborativa para um AVA

23.set.2021

Entenda o que é a aprendizagem colaborativa e como isso beneficia os ambientes virtuais de aprendizagem!

Ler notícia mobile learning ensino superior Plataformas de Aprendizagem

Mobile Learning: 22 aplicações + 7 motivos para implementar no Ensino Superior remoto

21.set.2021

Conheça diferentes utilidades do Mobile Learning e saiba por que implementá-lo no Ensino Superior!

Ler notícia Brightspace D2L tecnologia móvel na educação superior Plataformas de Aprendizagem

Brightspace D2L promove a tecnologia móvel no ensino superior

16.set.2021

A tecnologia na educação muda a forma com que os alunos aprendem e se desenvolvem. Veja como a plataforma Brightspace D2L ajuda sua IES.