Mudanças são necessárias para que a grade curricular esteja sempre de acordo com as demandas e tendências do mercado educacional.


  1. Siga as diretrizes do MEC
  2. Entenda as demandas
  3. Aproveite as possibilidades oferecidas pelas disciplinas eletivas
  4. Implemente a flexibilização curricular

Antes de escolher um curso em uma universidade, é imprescindível que o aluno conheça a grade curricular disponibilizada para que tome uma decisão de acordo com suas expectativas. Algumas matérias-base serão encontradas em praticamente todas as instituições de qualidade, enquanto outras disciplinas variam conforme os perfis dos estudantes.

Mas quando definida no plano educacional, essa grade de disciplinas pode mudar ao longo do curso? A resposta é sim. No entanto, as eventuais mudanças precisam ser pensadas e conduzidas de acordo com a Lei de Diretrizes e Bases (LDB).

Então, quais são os principais fatores que a gestão acadêmica precisa considerar? Como alterar a grade curricular de maneira eficaz, aprimorando a experiência do aluno e a excelência do ensino? Acompanhe!

Como fazer atualizações na grade curricular do ensino superior

atualizacao de grade curricular para ies de acordo com o mec

1 - Siga as diretrizes do MEC

A Constituição Federal garante que as instituições de ensino tenham autonomia para alterar sua matriz curricular. Mas é o artigo 53, inciso II da LDB que determina como isso deverá ser feito. Como suas normas são abrangentes, cabe ao MEC torná-las mais específicas ao Ensino Superior.

Em 2018, a Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (SERES) solicitou que o Conselho Nacional de Educação (CNE) abordasse diferentes aspectos sobre a necessidade de mudanças na grade curricular de IES.

A partir disso, foi divulgado o Parecer CNE/CES nº 804/2018, homologado em 9 de julho de 2020 pelo MEC, que definiu que:

As IES têm autonomia para definir e alterar a grade curricular do curso, devendo esta alteração ser aprovada pelo colegiado superior da instituição, observadas as diretrizes curriculares dos cursos aprovadas pelo MEC, com registro em ata. 

2 - Entenda as demandas

Quando falamos em demandas de uma grade curricular, é preciso ter em mente que devem levar em conta o perfil dos estudantes, a sociedade e o mercado, mas também a particularidades de cada profissão.

Algumas demandas são essenciais para o estudante no momento, mas não suficientes para torná-lo um profissional com base mínima para exercer suas atividades.

Portanto, é preciso aliar o conteúdo acadêmico e o mercado, oferecendo ao aluno uma base em todas as vertentes da sua profissão.

Essa indicação segue o estipulado pela Portaria Normativa nº 40/2010, que diz, dentre outras condições, que:

  • a grade curricular deve atender às orientações das diretrizes curriculares do curso;
  • a IES deve observar, no mínimo, o padrão de qualidade e as condições em que se deu a autorização do curso.

Dessa forma, é preciso encontrar um equilíbrio entre teoria, prática e inovação em termos metodológicos e tecnológicos.

3 - Aproveite as possibilidades oferecidas pelas disciplinas eletivas

atualizacao de grade curricular para ensino superior como fazer

Disciplinas eletivas são as não obrigatórias durante o percurso universitário. Ajudam nas horas complementares e apresentam novas possibilidades de aprendizagem e carreira.

Portanto, podem ser uma ótima oportunidade para experimentar novos conhecimentos e formatos — incluindo uma experiência digital mais interativa e completa.

Na hora de escolhê-las, analise o contexto da profissão: suas necessidades atuais, conhecimentos essenciais e outras aprendizagens complementares que podem fazer a diferença no mercado de trabalho.

O mais interessante é oferecer uma área diferente atrelada à graduação em questão. Em um curso de Comunicação Social, por exemplo, considere oferecer disciplinas optativas sobre Cinema, Marketing ou Administração.

4 - Implemente a flexibilização curricular

Oferecer uma grade curricular mais atual e flexível possibilita a implementação do ensino personalizado na educação superior. Empregos, estágios e outros afazeres impedem que o aluno possa se dedicar a um curso de graduação com carga horária elevada.

Portanto, oferecer flexibilização curricular é uma alternativa eficaz, pois permite ao aluno cursar apenas as matérias que ele se sente capaz de assumir no momento, além de criar uma trilha de aprendizagem que vá de encontro com seus principais objetivos de carreira.

Uma dica interessante é aplicar disciplinas complementares que ofereçam recursos exclusivos, interativos dinâmicos, multiplataformas e multidisciplinares. Dessa forma, os estudantes se interessarão mais em aderir às disciplinas não obrigatórias e aumentará o engajamento nas aulas.

Viu como é possível criar uma grade curricular relevante, interessante para os estudantes e de acordo com as normas do MEC? As Soluções Educacionais da Pearson Higher Education unem necessidades acadêmicas e mercadológicas com o melhor que a tecnologia no meio digital pode oferecer. Aproveite para conhecer todas as soluções!

Conheça as Soluções Educacionais!

 

Pearson Higher Education
Pearson Higher Education

Constantemente criando e inovando em soluções educacionais para ajudar as instituições de ensino a prosperarem no mercado de Educação Superior.

Inscreva-se em nosso Blog

Deixe um comentário

Posts relacionados