As habilidades interpessoais têm muito a ver com o futuro sucesso dos seus estudantes. Ajude-os a se tornarem mais competitivos no mercado de trabalho!


  1. Quais são as habilidades interpessoais?
  2. A importância das habilidades interpessoais para as empresas
  3. Quais são as habilidades interpessoais mais importantes que você deve fortalecer em seus universitários?
    3.1 Atenção plena e escuta ativa
    3.2 Comunicação
    3.3 Assertividade
    3.4 Confiança
    3.5 Negociação
    3.6 Empatia
    3.7 Liderança
  4. Como treinar habilidades interpessoais em seus estudantes universitários?

Como podemos garantir que nossos graduandos saberão construir relações de confiança, estabelecer limites, realizar negociações ganha-ganha, resolver conflitos e convencer os outros a colocar suas ideias em prática, ao aplicar suas habilidades interpessoais?

Na Pearson Higher Education, sabemos que sua instituição de ensino dá muita ênfase em oferecer o melhor currículo aos alunos, mas você também os prepara para lidar adequadamente com suas relações interpessoais no trabalho? Acompanhe a leitura!

Quais são as habilidades interpessoais?

o que sao as habilidades interperssoais soft skills

As habilidades interpessoais se enquadram na categoria de “soft skills” e referem-se a nossa capacidade de nos relacionarmos com os outros com um equilíbrio entre obter o que precisamos deles e oferecer a eles o que precisam de nós.

De acordo com o psicólogo William Schutz, em sua obra Interpersonal Needs (1966), todo o nosso comportamento interpessoal é definido por três necessidades subjacentes: inclusão, controle e afeto. Quando essas necessidades estão equilibradas e sabemos identificá-las de maneira assertiva, harmoniosa e coerente com o meio em que vivemos, falamos exatamente de uma pessoa com suficiente habilidade interpessoal.

De modo geral, as habilidades interpessoais envolvem a compreensão das emoções, das ideias e das condições daqueles que nos rodeiam, a capacidade de ver as coisas do ponto de vista deles e de se comunicar de maneira clara, convincente e estimulante para ter ações orientadas ao bem-estar comum.

Da mesma forma, a capacidade de desenvolver tipos apropriados de relacionamentos interpessoais depende da situação. Por exemplo, vincular-se mais estreitamente quando houver necessidade de mais coesão no grupo e não se envolver demais quando isso implicar um risco ou for inadequado.

Chamamos isso de inteligência interpessoal, e ela anda de mãos dadas com a chamada inteligência intrapessoal, que, em poucas palavras, pode ser definida como a mesma coisa, mas em relação a si mesmo. Ou seja, aprender a entender como nos sentimos e razões, a nos comunicar com nós mesmos e nos autorregular a partir da paciência, da generosidade e do autocuidado.

As habilidades interpessoais e intrapessoais parecem ter uma dimensão inata, o que torna mais fácil para alguns indivíduos do que para outros relacionar-se com sucesso e “ouvir” as próprias necessidades. Porém, acima de tudo, são comportamentos que podem ser aprendidos, modificados e fortalecidos com o tempo e a prática.

Dado que nossos alunos se formarão para um mercado de trabalho extremamente competitivo, devemos oferecer a eles espaços a fim de praticar as habilidades interpessoais em um contexto seguro ao longo de sua formação acadêmica, com especial ênfase durante a formação universitária.

Leitura complementar: 👉 Autorregulação na aprendizagem é habilidade-chave em 2022

A importância das habilidades interpessoais para as empresas

habilidades interperssoais soft skills para trabalho

As habilidades interpessoais, com o restante das chamadas soft skills, por muitos anos foram consideradas sem importância ou secundárias no local de trabalho. Tudo relacionado ao “interpessoal” estava ligado à vida privada, e não ao desenvolvimento profissional.

Hoje, ao contrário, sabemos que esses traços podem se tornar ainda mais importantes do que as habilidades técnicas e a capacidade intelectual, pois, como diria o famoso autor da teoria das inteligências múltiplas, Daniel Goleman, em sua obra Emotional Intelligence (1995):

Se você não tem empatia e relacionamentos pessoais eficazes, não importa o quão inteligente seja, você não irá muito longe.

Como regra geral, considera-se que existem cinco tipos de relações interpessoais:

  1. Íntima ou afetiva: relacionamentos românticos e amizade se enquadram nesta categoria.
  2. Familiar: são as relações primordiais que geramos com os pais, irmãos, filhos e demais pessoas com quem convivemos intimamente no ambiente doméstico.
  3. Superficial: estabelecemos com as pessoas com quem convivemos de modo afastado (por exemplo, o caixa do supermercado, a comissária de bordo, a pessoa à nossa frente na fila do banco que nos pergunta as horas etc.).
  4. Circunstancial: são as relações cotidianas que não escolhemos por interesses comuns, mas que as circunstâncias nos impõem. Os relacionamentos no trabalho são um exemplo típico.
  5. Rivalidade: como o próprio nome indica, são as relações antagônicas que temos com indivíduos que perseguem objetivos contrários a nossos interesses.

Agora, no contexto de trabalho, as habilidades interpessoais são extremamente importantes porque inevitavelmente desenvolvemos muitos tipos de relacionamentos com nossos colegas, chefes e subordinados, não apenas circunstanciais.

Amizade, fraternidade, companheirismo e até competição saudável fazem parte de equipes de trabalho altamente eficientes, desde que os colaboradores as tratem com inteligência interpessoal; caso contrário, essas relações que vão além do superficial podem gerar conflitos ou um ambiente hostil.

Hoje, as empresas estão prestando muita atenção às habilidades interpessoais dos candidatos que contratam, porque isso os ajuda a:

  • Ter um clima organizacional saudável.
  • Resolver conflitos com muito mais rapidez.
  • Criar sinergias para crescimento pessoal e profissional.
  • Fortalecer as equipes de trabalho.
  • Otimizar a comunicação interna.

Quais são as habilidades interpessoais mais importantes que você deve fortalecer em seus universitários?

habilidades interperssoais soft skills mais importantes

Muitos alunos fortalecem suas habilidades interpessoais “acidentalmente” a partir da interação diária com colegas e professores. Diante de uma realidade em que a educação híbrida e a educação a distância vieram para ficar, é ainda mais urgente garantir que aproveitemos todas as oportunidades que temos para que os alunos desenvolvam as seguintes competências:

1. Atenção plena e escuta ativa

A comunicação quase sempre está no topo da lista das soft skills que devem ser desenvolvidas em um universitário, mas a realidade é que a comunicação sem a escuta ativa não é possível, e a escuta ativa não é possível sem a atenção plena.

Em uma época em que se mostra que a cada dia é mais difícil estarmos atentos, é fundamental regressar aos fundamentos da comunicação humana e voltar a ensinar os alunos a compreender instruções, a “ler” a linguagem não verbal dos outros, a parafrasear o que é ouvido para evitar mal-entendidos, bem como a maravilhosa arte de fazer perguntas antes de oferecer respostas ou soluções precipitadas.

2. Comunicação

Comunicar-se adequadamente não abrange apenas o raciocínio verbal e a capacidade de sintetizar e especificar. Essa é apenas a parte cognitiva da comunicação, mas igualmente ou mais importantes são os critérios, a empatia e o tom emocional.

Os alunos não precisam apenas aprender a comunicar informações ou pedidos de maneira que sejam “compreendidos”; eles também devem levar em conta todas as dimensões do que desejam comunicar e as variáveis que podem afetar a mensagem quando chega ao interlocutor. Por exemplo, o contexto, o canal, a hierarquia, as diferenças geracionais, culturais, socioeconômicas etc.

Leia também: 👉 Diversidade e inclusão na sala de aula online

3. Assertividade

A assertividade e a comunicação andam de mãos dadas. Isso se refere a nossa capacidade de fazer ouvir nosso ponto de vista e expressar nossas necessidades sem sentir vergonha delas e sem querer impô-las de maneira ruim aos outros.

A assertividade é tanto um escudo protetor contra o abuso quanto uma maneira eficiente de dar feedback negativo sem criar conflitos desnecessários. Por exemplo, devemos ser assertivos para informar a um supervisor que a carga de trabalho está nos sobrecarregando, ou para indicar a um subordinado que ele precisa ter mais cuidado com seus relatórios.

[COLUNA INSIDE HED] 👉 Ferramentas digitais: aliadas da gestão do tempo no ensino superior

4. Confiança

A capacidade de projetar confiança é uma habilidade interpessoal altamente valiosa. Poucas coisas agilizam mais os processos e a tomada de decisões do que a capacidade dos membros da equipe de confiarem uns nos outros.

A confiança é construída com base na transparência e nos resultados. Ensinar nossos alunos a serem transparentes e comunicarem objetivamente suas conquistas pode abrir muitas portas profissionais para eles, desde a capacidade de conquistar clientes até promoções mais rápidas.

5. Negociação

habilidades interperssoais soft skills negociacao

Muitas vezes é confundida com persuasão, mas não são a mesma coisa. Negociar quer dizer que duas pessoas estão procurando soluções que satisfaçam a ambas as partes, enquanto a persuasão pode ser muito unilateral.

A capacidade de negociar implica ter nossas necessidades perfeitamente claras, mas também honrar e respeitar o melhor interesse do outro; portanto, não depende apenas de comunicação e assertividade, mas também de empatia e escuta ativa.

6. Empatia

A capacidade de nos colocarmos no lugar dos outros nos permite entender melhor o que precisam, ter expectativas mais realistas e tratar os outros como gostaríamos de ser tratados.

Em um contexto de trabalho em que as equipes de trabalho são cada vez mais diversificadas e multiculturais, a empatia, o respeito e a tolerância são competências interpessoais inegociáveis para se ter ambientes de trabalho harmoniosos.

banner inovacao em bibliotecas no ensino superior

7. Liderança

A liderança não é uma habilidade interpessoal em si, mas um conjunto de habilidades interpessoais que, juntas, são capazes de inspirar, motivar e mobilizar outros a partir da autenticidade e do reconhecimento mútuo.

Ficou demonstrado que o que caracteriza os líderes, acima de seu conhecimento e até de seu talento, são suas habilidades interpessoais, pois permitem alinhar o talento e a energia de toda a equipe na direção certa.

Como treinar habilidades interpessoais em seus estudantes universitários?

soft skills para universitarios

Há muitas maneiras de garantir que seus alunos tenham a formação necessária em habilidades interpessoais, mas todas elas exigem que os professores se conscientizem de sua importância e revisem os planos acadêmicos para analisar quais atividades e dinâmicas podem ser usadas para fortalecê-las.

Assim como tentamos simular situações reais e desafios técnicos que os alunos encontrarão no local de trabalho para que adquiram prática, também devemos oferecer a eles simulações que reflitam algumas das dificuldades interpessoais e oportunidades que enfrentarão posteriormente. Por exemplo:

  • Apresentações de projetos ou pitches para investidores.
  • Comunicação remota e trabalho em equipe.
  • Negociações ganha-ganha.
  • Resolução de conflitos de interesse.
  • Comunicação assertiva para estabelecer limites a um superior, colega ou subordinado.
  • Atenção aos clientes insatisfeitos, sendo empático, respeitoso e resolutivo.
  • Dar feedback negativo a um colaborador.

Outra ótima maneira de promover habilidades interpessoais em seus alunos do ensino superior é utilizar o modelo de treinamento e capacitação Personabilities, uma solução da Pearson Higher Education que avalia, treina e valida as habilidades de comportamento mais importantes do mercado de trabalho. Conheça Personabilities! 👇

Nova call to action

 

Pearson Higher Education
Pearson Higher Education

Constantemente criando e inovando em soluções educacionais para ajudar as instituições de ensino a prosperarem no mercado de Educação Superior.

Inscreva-se em nosso Blog

Deixe um comentário

Posts relacionados